Mito ou realidade: Beber ajuda a esquecer

3/3/2008

“Bebo para esquecer”, dizem os amargurados que querem afogar as tristezas no copo. Mas a realidade é que se embebedar apenas colabora para que as memórias ruins tornem-se ainda mais fortes, de acordo com um estudo realizado no Japão. As 10 piores coisas que fazem bem para você

Cientistas da Universidade de Tóquio, segundo estudo publicado na revista Neuropsychopharmacology, concluíram que o álcool fortalece as recordações ruins no cérebro. Nas experiências coordenadas pelo professor Norio Matsuki, choques leves em ratos os condicionavam ao medo. A associação aos choques os levava a ficarem paralisados sempre que eram colocados nas gaiolas, mesmo sem choques. Combinar álcool com exercícios faz bem

Em seguida era injetado álcool ou um composto inerte (para efeito de controle) nos animais. Os ratos alcoolizados ficavam mais tempo paralisados por medo do que aqueles que não haviam sido injetados com álcool. Eles ficavam até duas semanas com aversão à suas pequenas jaulas. Álcool e fumo são piores que LSD e maconha

Norio recomenda que, para esquecer algum evento ruim, o melhor seria saborear uma memória agradável do que a negativa e não consumir álcool. [Fonte]

Álcool faz mais mal mesmo em pequenas doses

Anúncios

Mito ou realidade: Mosquitos atacam mais certas pessoas

OS FATOSEles são os convidados menos queridos que aparecem a cada verão. Eles se movem para se embebedarem em nossos membros e provocar rápidos tapas e sprays. Eles atacam qualquer coisa que tenha pulsação, mas porque algumas pessoas parecem ser alvos mais comuns do que outras?

Mito ou realidade Mosquitos atacam mais certas pessoas

Os mosquitos fêmeos – os únicos que picam — são atraídas pelo nosso calor corporal, pelo dióxido de carbono que exalamos na expiração e por químicos no suor como ácido lático. Mas uma pesquisa realizada em 2005 descobriu que pessoas mais resistentes a picadas também produzem cerca de 12 compostos químicos que evitam que os mosquitos os detecte ou os repele.

Porque alguns possuem este mecanismo “integrado” ainda não está claro. E apesar de muitos mitos não existem evidências científicas de que seja possível afastar os mosquitos simplesmente comendo alho (que pode afastar outras pessoas), bananas ou qualquer outra comida.

Evitar perfumes e utilizar repelentes cutâneos podem fazer diferença. Em 2002, um estudo no The New England Journal of Medicine descobriu que sprays com pequenos volumes do químico protegeram seus portadores por até cinco horas enquanto pulseiras e sprays feitos com citronela duraram apenas poucos minutos.

Fonte: http://groups.tecnocientista.info/nd.asp?cod=6435

Homens são mais inteligentes que as mulheres?

Um estudo realizado por um psicólogo britânico sugere que a teoria de que os homens são mais inteligentes do que as mulheres pode não passar de uma mera crença.

Homens trocariam mulheres por aparelhos da moda

De acordo com Adrian Frunham, da University College London, enquanto os homens superestimam sua inteligência, as mulheres normalmente subestimam suas habilidades.

O pesquisador analisou dados obtidos em 25 estudos realizados em vários países sobre as possíveis diferenças entre os coeficientes de inteligência (QI) de homens e mulheres.

Os trabalhos analisados pelo psicólogo mostram que as mulheres tendem a dar notas mais baixas para seu nível de inteligência, cerca de cinco pontos a menos do que os homens.

Mulheres escolhem homens por causa de mulheres

Diferenças

Os testes mostraram ainda que tanto os homens como as mulheres tendem a acreditar que seus avôs são mais inteligentes do que as avós, que os pais são mais brilhantes do que mães e que os irmãos são mais expertos do que as irmãs.

Segundo o pesquisador, os testes mostraram que, de fato, houve uma diferença entre os QIs de homens e mulheres, mas que ela não é tão grande como se imagina.

Em média, eles marcaram apenas 3,69 pontos a mais do que elas, colocando os dois sexos em um mesmo nível de inteligência. Para Frunham, os estudos confirmam que, na verdade, “os homens têm excesso de confiança, enquanto as mulheres são mais humildes”.

O psicólogo reconhece, no entanto, que homens e mulheres desenvolvem certas áreas do intelecto de formas diferentes.

Homem é mais engraçado que mulher

Enquanto eles têm melhor noção espacial e mais facilidade de lidar com dados numéricos, elas têm mais “inteligência emocional”, se expressam melhor, têm maior vocabulário e lêem com mais facilidade, afirma o pesquisador. [Terra]

Barriga de cerveja: Mito ou realidade?

barriga 

As calorias do álcool se acumulam mais na linha da cintura do que as outras? Isto não está tão claro. Coca-Cola anuncia bebida que queima caloriasEm geral, beber causa ganho de peso primordialmente porque o álcool reduz a velocidade da habilidade do corpo de queimar gordura para obter energia, sem mencionar que aumenta o apetite. Os efeitos do álcool na barriga são complicados, mas estudos mostram de maneira clara que a cerveja, vinho e outras bebidas afetam mais a barriga de adultos que bebem esporadicamente do que em pessoas que bebem regularmente, mas em pequenas quantidades.

Em um estudo publicado no The Journal of Nutrition, um grupo de cientistas acompanhou mais de 2.300 pessoas (consumidores de álcool e não-consumidores) e descobriu — depois de controlar um número de variáveis — que aqueles que costumavam beber um único drinque por dia possuíam os menores níveis de gordura abdominal. Aqueles que bebiam ocasionalmente, mas tomavam quatro ou mais doses por vez, possuíam os maiores níveis. Diversos estudos mostraram resultados similares.

Uma teoria é de que beber regularmente aumenta a quantidade de enzimas que quebram as moléculas do álcool. Mas são necessários mais estudos.

Mito ou realidade: Misturar bebidas destiladas e fermentadas aumenta a ressaca?

CONCLUSÃO

Beber moderadamente não parece aumentar a gordura abdominal. Beber excessivamente, talvez. [The NY Times]