Crianças adotadas podem ser mais problemáticas

Um lembrete para Angelina Jolie e Brad Pitt: a próxima década poderá ser difícil. Como os pais adotivos mais famosos do mundo, os atores podem ter ficado alarmados quando souberam dos resultados de um novo estudo que afirma que filhos adotivos possuem quase o dobro da possibilidade de, na adolescência, desenvolver problemas comportamentais ou emocionais. O estudo também abre a questão sobre o que estaria por trás desse risco acentuado: Os pais adotivos ou a genética?

Pesquisadores da Universidade de Minnesota, nos EUA, descobriram que 14% das crianças nascidas e adotadas naquele país possuem problemas comportamentais ou entraram em contato com profissionais da área da saúde mental durante a adolescência.

 

O relatório divulgado nesta segunda-feira afirma que “Apesar da popularidade da adoção, há uma preocupação persistente de que crianças adotadas possam ter riscos elevados de problemas da saúde mental ou de ajustamento.

Pesquisas sobre adoção tem feito afirmações similares por muitos anos. O que este estudo desafia são as razões por trás deste fenômeno.

Leia a matéria completa em: http://hypescience.com/criancas-adotadas-podem-ser-mais-problematicas/

Anúncios

Como ficar de olho no que seu filho faz na internet?

As crianças andam assumindo muitos riscos na internet enquanto a maioria dos pais parece não perceber isso. Mas se você que pretende mudar este quadro, poderá encontrar à seguir diversas técnicas úteis.

 

Primeiramente você precisa fazer seu filho entender que assim como você, para sua própria segurança, não o deixa ir sozinho em qualquer lugar, ele também precisa ‘prestar contas’ dos lugares que visita na internet. Assim como no mundo real existem perigos, estes também estão presentes no mundo virtual.

Se sites de redes sociais e fóruns como o Orkut tem idade limite para seus usuários, os pais devem ser os primeiros a orientar que estes limites sejam respeitados.

Leia mais em: http://hypescience.com/como-ficar-de-olho-no-que-seu-filho-faz-na-internet/

Crianças se encontram com estranhos da internet

Os pais precisam aprender a ficar de olho no que seu filho faz na internet, pois uma assustadora taxa de 20% de crianças se encontrou com pessoas estranhas que conheceu na internet..

 

E 25% das crianças de 8 a 12 anos ignoram as restrições de idade no uso dos sites de redes sociais como o Orkut.

O estudo foi feito no Reino Unido pesquisou 1.030 pais e mães e mil crianças e descobriu também que três em cada quatro pais e mães verificavam o que seus filhos faziam na internet.

Leia a matéria em: http://hypescience.com/criancas-se-encontram-com-estranhos-da-internet/