ADRA: Suprimentos e lições de agricultura para diminuir impacto da fome na Índia

1 milhão de pessoas sofrendo por causa da destruição de safra

Trabalhadores descarregam arroz na província indiana de Mizoram. A Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais (ADRA) uniu-se a outras organizações para propiciar um milhão de dólares em ajuda alimentar e educacional após ratos terem destruído a maior parte da produção local de arroz. [photo: courtesy ADRA]

A Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais (ADRA) está respondendo a recente queda na produção de arroz com uma iniciativa para propiciar alimento e educação no estado do nordeste indiano de Mizoram. O projeto de assistência alimentar de emergência, que recebeu o nome de MIZOFAM, terá duração de 11 meses, dando assistência a 25.000 pessoas. “O projeto MIZOFAM assegura que a comunidade assistida terá mais resistência a quedas de produção alimentar no futuro”, declarou Paulo Lopes, diretor para a ADRA na Índia.
 
Cerca de 1 milhão de pessoas tem defrontado fome após uma praga de ratos ter destruído a safra de arroz da região. O fenômeno, conhecido na língua local como “mautam”, ou morte de bambu, ocorre cada 48 anos. O florescimento e posterior morte de grandes quantidades de bambu provocam uma invasão de ratos que se alimentam das flores e sementes de bambu. Este ano, o súbito aumento na população de ratos resultou em danos a mais de 90 por cento dos canteiros de arroz e outras safras na região de Mizoram.
 
O projeto MIZOFAM tem um custo de 1.171.200 dólares e é financiado pelo Escritório de Ajuda Humanitária da Comissão Européia (ECHO) através da ADRA da Alemanha. Juntas, as organizações fizeram parceria com o governo de Mizoram para conduzir treinamento em preparo e resposta a desastres. A iniciativa terá lugar durante seis dias de festivais comunitários em seis diferentes locais, cada um destacando discussões sobre redução a risco de desastre.
 
MIZOFAM, que incentiva o envolvimento de membros da comunidade e Comissões de Desastres das Aldeias (VDC) também propicia materiais educacionais para cada aldeia.
 
Para ajudar os fazendeiros e suas famílias em meio à crise alimentar, a ADRA fez parceria com VDC’s, distribuindo alimento e sementes a 45 aldeias e propiciando treinamento sobre métodos eficazes de plantio. Um pagamento por trabalho está disponível a moradores das aldeias que participem na implementação do projeto.
 
Para maiores informações visite  adra.org.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: