Perigos da Automedicação

O ASS (ácido acetilsalicílico) foi a causa oficial da morte de um eletricista, de 44 anos, que faleceu vinte e quatro horas depois de haver ingerido de quinze a vinte comprimidos de aspirina com o propósito de aliviar uma dor de cabeça.

A vítima fora afligida por dores de cabeça durante uns três anos. O exame feito por seu médico indicou que suas dores de cabeça eram devidas à pressão alta do sangue. Em vez de atentar para o controle de sua pressão arterial, o paciente contraíra o hábito de tomar uma ou duas aspirinas por dia. Umas três semanas antes de morrer, as dores de cabeça tornaram-se mais fortes, e começou a tomar quatro a cinco comprimidos por dia. Então, no dia anterior à sua morte, queixara-se de uma dor de cabeça insuportável e, como fruto do desespero, tomara as vinte aspirinas num período de três horas. 

 Isto lhe aliviou a dor de cabeça, mas, umas poucas horas depois, ao acordar do sono, começou a queixar-se de surdez e zumbido no ouvido esquerdo. Foi chamado um médico, e apesar de seus melhores esforços o paciente ficou inquieto, começou a manifestar dificuldade para respirar, caiu em estado de coma e morreu umas 24 horas depois de haver ingerido a grande dose de aspirina.

Este é um dos casos entre muitos que evidenciam o perigo da auto-medicação. Muitos dos medicamentos que podem ser comprados livremente nas farmácias, sem receita médica podem ser perigosos para a vida e a saúde. Como no caso do eletricista, algumas pessoas sofrem pela super dosagem ou uso indevido do que pensam ser uma droga perfeitamente inofensiva. Mas até a aspirina, mesmo quando tomada em doses moderadas, durante longo período, pode causar dano a algum dos delicados tecidos do corpo e até fortes reações alérgicas.

A pessoa desprovida de preparo profissional na ciência da medicina não está em condições de fazer diagnóstico exato. Um mesmo sintoma, tal como a dor de cabeça, pode ocorrer em muitas formas de enfermidade. Algumas são perfeitamente inócuas. Outras acompanham enfermidades sérias. Como pode a pessoa desprovida de preparo profissional saber se seu organismo está ou não relacionado com uma enfermidade que lhe ameace a vida? Mesmo o médico pode ter que recorrer a uma cuidadosa análise laboratorial para decidir o diagnóstico até mesmo de uma simples dor abdominal.

Os únicos remédios sem contra-indicação são os Remédios de Deus: água pura, ar, exercícios físicos, repouso, alimentação adequada, luz solar, pureza de vida e confiança no poder divino.

Fote; http://www.adventistas.org.br/canais/index.php?option=com_content&task=view&id=896&Itemid=210

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: