Foguete russo lança satélite europeu que verificará tecnologia do Galileo

Publicidade
da Efe, em Moscou

Um foguete espacial russo colocou em órbita neste domingo (27) o segundo satélite do Sistema Galileo, chamado Giove-B, que verificará a tecnologia necessária para o futuro êxito deste sistema europeu de navegação por satélite.
O foguete Soyuz FG foi lançado a partir da base de Baikonur, que a Rússia aluga ao Cazaquistão na Ásia Central, às 04h26 de domingo, no horário local (19h16 do sábado no horário de Brasília), informaram as autoridades russas.
Segundo a ESA (Agência Espacial Européia), o lançamento representa uma “etapa decisiva” em um programa idealizado para concorrer com o sistema de localização norte-americano GPS em cinco anos.
O satélite, desenvolvido por cientistas franceses, italianos, espanhóis, alemães e britânicos, vigiará as freqüências atribuídas ao sistema e comprovará o funcionamento do “relógio atômico mais preciso do espaço”, que dará mais qualidade ao sistema Galileo.
O Giove-B, que pesa meia tonelada, não fará parte dos 30 satélites do sistema Galileo que a ESA colocará em órbita até o fim de 2013, mas servirá para verificar diferentes elementos técnicos do mesmo.
Substituição
O aparelho, construído por Astrium e Thales Alenia Space, substituirá o Giove-A, lançado ao espaço em dezembro de 2005 também em uma missão de testes técnicos e que já superou seu prazo de vida útil.
O lançamento destes dois satélites experimentais faz parte da “fase de validação em órbita”, na qual está previsto o lançamento de outros dois, para o futuro sistema Galileo.
Pedro Pedreiro, representante da ESA, informou recentemente em Moscou que a UE (União Européia) destinará 350 milhões de euros (US$ 547 milhões) para sete anos de trabalhos de pesquisa sobre navegação por satélite.
Segundo o funcionário, a decisão da UE em dezembro passado de relançar o projeto Galileo para competir com o GPS se deve em particular ao fato de que o mercado de serviços de navegação por satélite crescerá 45% até 2011, segundo cálculos da ESA.
Para este ano, a maior parte dos telefones celulares estarão dotados da função de localização e navegação por satélite, afirmou Pedreiro, acrescentando que para o projeto Galileo, a ESA já criou centros de serviço no Brasil, na China e no Egito.

Fonte:Original desta notícia pode ser acessada através do site: http://www.gea. org.br/mss. html
 
Céu claro pra todos!
 
José Geraldo Mattos
Moderador
 
O que é inconcebível a respeito do universo é que ele é absolutamente concebível”.(Albert Einstein)
 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: